Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Revistas > Edição 38 - Dezembro de 2007
Início do conteúdo da página

Edição 38 - Dezembro de 2007

Publicado: Quarta, 16 de Novembro de 2016, 14h43 | Última atualização em Terça, 17 de Janeiro de 2017, 13h12 | Acessos: 151

Nossos Meios RBC RevDez2007 RBC38

CAPA: foto do busto de Louis Braille - acervo do Instituto Benjamin Constant. Autor: Claudio Vilardo

SEÇÕES:

EXPEDIENTE

EDITORIAL

AGENDA

INFORME

PALAVRA FINAL

ARTIGOS:

O Processo de Romantização das Deficiências

Autora: Lucia Maria Filgueiras da Silva Monteiro

Resumo: Este artigo tem por objetivo principal apontar e discutir algumas questões recentes no cotidiano de associações, escolas, universidades e ONGs, as quais, num processo chamado negação da deficiência, abordam assuntos específicos das pessoas deficientes, com uma visão romântica, distorcida e assistencialista, advinda de um paradigma (normalização) que não deixou saudades em termos de contribuição a esta causa. Volta-se a um período já vencido de uma luta árdua das pessoas deficientes pelo reconhecimento das deficiências como são, de suas necessidades e das reais possibilidades que se construíram em períodos nos quais o realismo somou e contribuiu para avanços, abrindo espaços antes impeditivos aos deficientes em diversos setores da sociedade.


Educação Inclusiva: Componente da Formação de Educadores

Autora: Marilda Moraes Garcia Bruno

Resumo: A inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais no ensino regular requer uma revisão conceitual da estrutura curricular dos cursos de formação de professores. Este trabalho discute os fundamentos, a política, as possibilidades e os limites da proposta de formação de educadores para o ensino regular e o especial. Trata-se de um estudo na perspectiva sociocultural, com suporte reflexivo de grupos focais, para formação continuada de professores no contexto escolar. As pesquisas sobre a inclusão escolar enfatizam a necessidade de reflexão sobre: as concepções, crenças e atitudes diante da diversidade, diferença e multiculturalidade; a qualidade das ofertas educativas e da gestão escolar; e a necessidade de rever os programas de formação inicial e continuada de professores. O debate acerca da formação de professores para atuação no sistema regular e na Educação Especial tem gerado polêmica, contradições e omissões. Torna-se imprescindível focalizar este tema na revisão dos cursos de Pedagogia e nas demais licenciaturas, para que não fique restrito ao campo da especialização, como sugere a Resolução CNE/CP nº 01/2006. As discussões e análises preliminares deste estudo anunciam a exigência de uma articulação dialógica e ações transdisciplinares entre professores da Educação Especial e do ensino regular, gestores, coordenadores pedagógicos, pais e comunidade escolar tendo em vista a (re)elaboração do projeto e a construção de práticas pedagógicas que assegurem o direito à diversidade, o acesso ao conhecimento e a inclusão de todos os educandos.
Palavras-chave: inclusão; formação de professores; necessidades educacionais especiais.

Personagens Cegas na Literatura Brasileira: Estereótipo e Símbolo

Autora: Luciane Aparecida Nobre

Resumo: Este artigo busca discutir algumas possibilidades de representação da cegueira na Literatura, a partir da análise de personagens cegas de dois contos brasileiros. Procura desvelar estereótipos ali reproduzidos e, também, mostrar a função simbólica da cegueira relacionada à incapacidade de conhecimento e à participação na vida social.

Fim do conteúdo da página