Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Revistas > Edição 14 - Dezembro de 1999
Início do conteúdo da página

Edição 14 - Dezembro de 1999

Publicado: Quinta, 10 de Novembro de 2016, 16h28 | Última atualização em Terça, 17 de Janeiro de 2017, 14h50 | Acessos: 492

Nossos Meios RBC RevOut1999 RBC14

CAPA: Escultura em argila de Eduardo da Silva Alves, aluno do IBC. Foto: Ana Paula Pimentel

SEÇÕES:

EXPEDIENTE

EDITORIAL

RELATO: Experiências e dificuldades do setor Braille do NEDESP

PERFIL: José Antonio dos Santos Borges

SAIU NA IMPRENSA

INFORME

CARTAS

LEITURA

AGENDA

PALAVRA FINAL: 30 - Dez anos de arte sem barreiras


ARTIGOS:

“Educação Para Todos – Saúde Para Todos”:A Urgência Da Adoção De Um Paradigma Multidisciplinar Nas Políticas Públicas De Atenção A Pessoas Portadoras De Deficiências

Autor: Edicléa Mascarenhas Fernandes

Resumo: O objetivo deste artigo é suscitar uma reflexão sobre o papel dos municípios frente à questão da educação e da saúde de pessoas portadoras de deficiências, em um momento em que, novamente, é proposto em protocolos internacionais o desafio local da garantia destes direitos inalienáveis a “todos” os cidadãos. Se até então, principalmente, no que concerne a saúde e educação de pessoas portadoras de deficiências, o modelo de atendimento oscilava entre o assistencialismo e a excessiva centralização dos serviços, há que se identificar que propostas metodológicas possam contribuir para a criação de um modelo multifatorial e interdisciplinar que possibilite a introdução de novos paradigmas de políticas públicas para o atendimento a pessoas portadoras de deficiências. O modelo da Associação Americana de Retardo Mental proposto por Luckason possui as características metodológicas para o estudo, e podemos considerá-lo o eixo suplementar da área de saúde para o paradigma da educação inclusiva.

Benefícios Da Orientação E Mobilidade – Estudo Intercultural Entre Brasil E Portugal

Autora: Sonia B. Hoffmann

Resumo: A perda de mobilidade independente, considerada o maior entrave interativo resultante da deficiência visual, pode ser resgatada pelo indivíduo portador de cegueira ou visão subnormal através da aprendizagem e da utilização das técnicas de Orientação e Mobilidade (OM). A este grande objetivo, doze outros benefícios estão associados e foram motivo de estudo intercultural entre Brasil e Portugal.

Do Essencial Invisível

Autor: João Vicente Ganzarolli de Oliveira

Resumo: Este artigo aborda a cegueira e a sua real aceitação na sociedade. Dá-se ênfase às potencialidades artísticas da pessoa cega, bem como à importância essencial de dar sentido à vida humana em toda e qualquer circunstância.

Fim do conteúdo da página