Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Publicações do IBC
Início do conteúdo da página

Publicações do IBC

Publicado: Sábado, 02 de Novembro de 2013, 22h47 | Última atualização em Terça, 05 de Fevereiro de 2019, 12h43 | Acessos: 12614

Links relacionados:

A atuação do Instituto Benjamin Constant como editora e gráfica tem sua raiz na pequena oficina instalada em 1857, três anos depois da fundação da instituição. Nela foi produzida, em 1863, sua primeira obra, a História Cronológica do Imperial Instituto dos Meninos Cegos, seguida pela Constituição Política do Império do Brasil, em 1865.  Mas foi com a criação da Imprensa Braille, em 1943, que o IBC passou a assumir maiores responsabilidades na difusão do conhecimento, cultura e lazer às pessoas cegas e com baixa visão.

Em 1942, a Coordenação das Revistas em Braille começou a produzir a Revista Brasileira para Cegos (RBC), voltada ao público adulto; em 1959, o público infantojuvenil também ganharia uma publicação periódica – a Pontinhos. Até hoje, os exemplares das duas revistas são distribuídos para todo o território nacional e para cerca de 21 países da América do Sul, África e Europa, contribuindo para a inserção das pessoas com deficiência visual no mundo da leitura, proporcionando entretenimento, lazer, cultura e educação.

A comunidade acadêmica do IBC também pode divulgar seus trabalhos em obras impressas em tinta e disponibilizadas para download através do site institucional, inclusive com a possibilidade de impressão em Braille, através do programa Braille Fácil.

Desde 1995 que o Instituto possui também o seu veículo de difusão científica e cultural – a revista Benjamin Constant, avaliada pela Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior (Capes) com qualis  B1 e B4 nas áreas de ensino e educação, respectivamente.  Seu conteúdo também pode ser acessado aqui.

Em 2018, foi publicada a Política de Publicação da Divisão de Pós-Graduação e Pesquisa que visa possibilitar maior transparência no processo de seleção de originais e a ampla participação dos produtores de conhecimento do IBC como autores. O documento apresenta normas para publicação e normas para formação da Comissão Editorial da DPP. Acesse aqui.

Fim do conteúdo da página