Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Nota da Direção-Geral sobre o fim das atividades do CEJA–IBC
Início do conteúdo da página
Notícias

Nota da Direção-Geral sobre o fim das atividades do CEJA–IBC

  • Publicado: Quarta, 17 de Julho de 2019, 10h32
  • Última atualização em Quarta, 17 de Julho de 2019, 10h36

 

O Conselho Diretor do Instituto Benjamin Constant, em reunião ordinária realizada no último dia 4, decidiu, por unanimidade, encerrar as atividades do Centro Educacional de Jovens e Adultos — pertencente ao governo do estado do Rio de Janeiro e que aqui funcionava por meio de um convênio, cuja renovação encontrava-se pendente desde 2012, apesar das tentativas da Direção-Geral do IBC de regularizar a situação. 

Mesmo sem o amparo legal de um novo convênio e para não prejudicar os alunos do CEJA IBC, a direção da Instituição continuou a disponibilizar toda a infraestrutura para funcionamento do Centro, sem nenhum ônus ao governo estadual, além de promover a capacitação de seus professores do Centro na área da deficiência visual.  

Contudo, chegou o momento em que os novos desafios a serem enfrentados pelo Instituto Benjamin Constant, uma instituição federal de ensino, precisam ser priorizados.  Referimo-nos notadamente à oferta de educação profissional integrada e subsequente ao ensino médio e também de cursos de pós-graduação stricto sensu e lato sensu (mestrado e especializações).  Esta ampliação de competências, conquistada no ano passado, exige a liberação urgente de áreas para expansão das atividades de ensino.  

Somem-se a esta necessidade, as seguintes constatações:  o CEJA – Copacabana funciona no Colégio Infante D. Henrique, com décadas de tradição no atendimento aos nossos alunos que desejam continuar com os estudos;  está localizado em uma área com melhor acesso por meio de transportes públicos do que o Instituto, além de  contar com uma  infraestrutura capaz de absorver, com conforto,  os alunos que ora estudam no CEJA–IBC. De tal modo, que na reunião realizada no dia 6 de setembro de 2017 com a presença de representantes do Instituto Benjamin Constant, do CEJA-IBC e da Secretaria Estadual da Educação, o representante desta última questionou a conveniência de se manter dois centros em bairros tão próximos, defendendo a fusão de ambos. 

A Direção-Geral do IBC, contudo, faz questão de reiterar que continuará, na medida de suas possibilidades, dando todo o apoio ao CEJA – Copacabana para que ele atenda os alunos oriundos do nosso Instituto.  Isso inclui a continuidade da oferta de cursos de formação continuada a seus professores e distribuição de materiais especializados.

Entendemos os protestos daqueles que até hoje vêm frequentando o CEJA – IBC. Mas tenham a certeza de que a decisão tomada pelo Conselho Diretor visa à melhoria do atendimento à pessoa com deficiência visual não só dentro do Instituto, mas nas demais instituições públicas e privadas de ensino — seja dando oportunidade para que essa pessoa aprenda uma profissão, seja ensinando professores de todo o Brasil a promover a inclusão de fato dos alunos cegos e com baixa visão nas escolas regulares. 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página