Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Direção Geral do IBC recebe estudo sobre flexibilização de carga horária dos servidores
Início do conteúdo da página
Notícias

Direção Geral do IBC recebe estudo sobre flexibilização de carga horária dos servidores

O Relatório entregue na reunião de hoje (8) apresenta as peculiaridades dos serviços do Instituto, sob a visão dos servidores e chefias. O documento foi produzido por um grupo de trabalho vinculado à Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos do Pessoal Técnico-Administrativos em Educação (CIS-PCCTAE).

  • Publicado: Segunda, 08 de Outubro de 2018, 22h34
  • Última atualização em Terça, 09 de Outubro de 2018, 11h51
imagem sem descrição.

Todos os servidores técnico-administrativos e as chefias receberam questionário que tiveram suas respostas tabuladas e analisadas pelo Grupo de Trabalho para estudo da flexibilização da jornada de trabalho dos técnicos administrativos do IBC (GT da flexibilização), instituído pela Portaria nº 113/2018. O processo adotado teve como referência a iniciativa similar praticada no Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES). Mesmo com o exemplo do INES o movimento gerou desconfiança de alguns servidores, que aos poucos foram desfeitas ao passo que o GT da flexibilização fazia reuniões de esclarecimento. Em função desta demanda o prazo de conclusão do estudo foi prolongado.

O diretor-geral João Ricardo Melo Figueiredo se comprometeu a considerar as propostas encaminhadas e experimentá-las, desde que amparadas legalmente e apontem para o desenvolvimento e crescimento institucional. “É compromisso de todos nós (direção) respeitar as diversas possibilidades dentro de uma instituição que é múltipla e multifacetada”, afirmou.

A pedagoga Cristina Moraes aproveitou a oportunidade para solicitar a retomada da discussão sobre o Reconhecimento de Saberes e Competências (RSC) para os técnicos administrativos. O RSC é um direito previsto para a carreira do Magistério Federal de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico, com base no art. 18 da Lei 12.772/2012, que permite a percepção de Retribuição de Titulação equivalente à Especialização, Mestrado e Doutorado, sem o referido título.

"Apoio o RSC para os técnicos administrativos e estou em diálogo com outras instituições neste objetivo", falou o diretor geral, na presença dos membros da CIS: Thaís Gabriel Pincigher Silva e Michel Diniz da Silva; dos membros do GT de flexibilização: Carla Maria Araújo dos Santos, Cristina Costa de Moraes, Eduardo Moniz Vianna Nobre, Gerson Fonseca Ferreira, Luiz Paulo da Silva Braga, Maria Isabel da Silva Oliveira e Victor Miranda Elias, além da chefe de gabinete Érica Deslandes Magno Oliveira.

registrado em:
Assunto(s): IBC , CIS
Fim do conteúdo da página