Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Semi-internato do IBC será mantido
Início do conteúdo da página
Notícias

Semi-internato do IBC será mantido

O Ministério Público Federal decidiu arquivar o processo que pedia o fim dessa modalidade de atendimento escolar

  • Publicado: Segunda, 06 de Junho de 2016, 21h00
  • Última atualização em Quinta, 06 de Julho de 2017, 11h09

 Os pais e responsáveis de alunos do Instituto Benjamin Constant que dependem do sistema de semi-internato para manter seus filhos na escola podem respirar aliviados: o Ministério Público Federal decidiu arquivar o processo que ameaçava transformar o IBC em um externato comum, tornando inviável a continuidade dos estudos para aqueles estudantes que não têm condições de ir e voltar da escola diariamente.

A boa notícia foi dada hoje (7), durante a reunião de maio do Conselho Diretor da Instituição, que contou com a participação da consultora jurídica da União, Ana Valéria Rabelo. “Felizmente o MPF percebeu que esse inquérito não tinha a menor razão de ser. Por isso, ele foi arquivado e não existe o menor perigo de o semi-internato ser fechado, já que foi comprovada a relevância do serviço que o IBC presta”, reiterou a consultora, que faz parte do corpo de advogados que assessora a Advocacia Geral da União no Estado do Rio de Janeiro.

A consultora também falou na batalha que está travando, junto com a equipe gestora do IBC, para retomar as cirurgias oftalmológicas, suspensas no dia 15 de março passado. “Essa foi outra atitude do Ministério Público que a Advocacia Geral da União contesta e espera que seja revertida o mais rapidamente possível”, disse Ana Valéria, que considerou especialmente grave e precipitado o encaminhamento do nome do diretor-geral do Instituto para o Núcleo de Corrupção do MPF. “As cirurgias e os exames vinham sendo feitos normalmente, sem qualquer desvio de dinheiro, enfim, essa ação intempestiva interrompeu todo um serviço de excelência que era prestado, prejudicando centenas de pessoas que não têm para onde recorrer para se tratarem”, completou.

Para o diretor-geral do IBC, João Ricardo Melo de Figueiredo, depois de afastado de uma vez por todas o fantasma do fim do semi-internato, só resta agora resolver esse impasse com o Ministério Público para que a Instituição volte a sua normalidade. “Tudo o que queremos é continuar atendendo nossos pacientes e aqueles que precisam dos serviços médicos para voltarem a enxergar ou preservarem a visão”, concluiu o diretor.


Confira a entrevista completa da consultora jurídica da União, Ana Valéria Rabelo.

Entrevista Completa - https://youtu.be/5d1tSB3avjY

registrado em:
Assunto(s): Boa notícia
Fim do conteúdo da página