Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Alunos e ex-alunos de Massoterapia participam do curso de Barra de Access no IBC
Início do conteúdo da página
Notícias

Alunos e ex-alunos de Massoterapia participam do curso de Barra de Access no IBC

O curso aconteceu nesta sexta-feira (13) e será certificado pelo Núcleo de Capacitação e Empregabilidade (NUCAPE).

  • Publicado: Sexta, 13 de Setembro de 2019, 15h34
  • Última atualização em Sexta, 13 de Setembro de 2019, 15h41

Organizado pela coordenadora do Centro de Formação em Terapias Alternativas (CTA), Márcia Lins Abade, e pela coordenadora de Estágio Supervisionado e Extensão do IBC, Cleia Pereira, o curso foi ministrado pela coordenadora do SPA Harmozen e embaixadora da terapia alternativa Barras de Access, Caline Neves Rutiliano.

ProfessoraO foco deste curso foi “Bars Youth”, uma das especialidades do Barras de Access, e que, segundo Caline Rutiliano, “é uma classe especial da Barras de Access oferecida para projetos sociais e que podem ser realizadas em prol do desenvolvimento humano”.

Por meio de toques que estimulam 32 pontos específicos da cabeça, a técnica consiste em eliminar os arquivos mentais que já não fazem sentido. O objetivo é fazer a pessoa em tratamento tirar de sua vida os bloqueios, ideias e crenças acumuladas ao longo do tempo e se libertar de padrões de dificuldade de aprendizado, depressão, pensamentos negativos, ansiedade, estresse e outros.

Cleia Pereira entende esse curso como uma forma de "os alunos se fortalecerem no mercado terapêutico com novas ferramentas de atendimento, já que a Barra de Acccess é uma técnica atualizada e muito importante para o desenvolvimento pessoal e tratamento de seus clientes". Este curso tem despertado interesse de profissionais de diversas áreas, pois sua realização não está vinculada a nenhuma profissão específica.

primeira turmaÉ a primeira turma de “Bars Youth” formada exclusivamente por deficientes visuais no IBC e no Brasil.

 

A coordenadora Márcia Lins afirmou estar feliz com a disponibilidade da Celine em ministrar o curso que “é extremamente caro e a grande maioria dos nossos alunos não teriam condições de arcar, mas, hoje, eles estão tendo acesso a mais uma ferramenta terapêutica para trabalharem e para ajudá-los bastante na inserção ao mercado de trabalho”. 

registrado em:
Fim do conteúdo da página