Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Departamentos > Divisões > Divisão da Imprensa Braille (DIB)
Início do conteúdo da página

Divisão da Imprensa Braille (DIB)

Publicado: Quinta, 14 de Julho de 2016, 18h38 | Última atualização em Quinta, 12 de Janeiro de 2017, 14h12 | Acessos: 273

Ao assegurar às pessoas cegas acesso à educação e cultura, ferramentas indispensáveis à eficiência e à competitividade dos dias atuais, a Imprensa Braille se apresenta na sociedade brasileira como o mais antigo instrumento de inclusão social.

Impossível pensar a história do Instituto Benjamin Constant sem o suporte, regular e contínuo das transcrições para o Sistema Braille, já que isso tornaria inexequível o processo de leitura direta por parte do estudante cego.

Em 14 de agosto de 1857, iniciaram-se os primeiros trabalhos nas oficinas de tipografia e encadernação, hoje transformadas na Divisão de Imprensa Braille – o maior parque gráfico especializado em produção Braille, além da Revista Brasileira para cegos e da Pontinhos, os livros do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD/Braille) e outros tantos criados pelos profissionais do quadro docente do Instituto Benjamin Constant, bem como os livros de literatura infanto-juvenil, muitos deles vinculados ao Programa Nacional Biblioteca na Escola (PNBE/Braille).

Fim do conteúdo da página