Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Notícias

Reunião com servidores e funcionários terceirizados abre início do ano letivo do IBC

No encontro, o professor João Ricardo Melo Figueiredo apresentou a equipe gestora para os quatro anos de seu segundo mandato como diretor-geral da Instituição.

  • Publicado: Segunda, 04 de Fevereiro de 2019, 11h28
  • Última atualização em Segunda, 04 de Fevereiro de 2019, 13h00
  • Acessos: 318

 

Da gestão anterior, permanecem no cargo: a chefe de gabinete, Érica Deslandes Magno Oliveira, a assessora Maria da Glória de Souza Almeida  e as diretoras dos departamentos de Planejamento e Administração (DPA), Odete dos Santos Duarte; Técnico Especializado (DTE), Ana Luíza Araújo, e de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão (DPPE), Elise de Melo Borba Ferreira.  A professora Claudia Lucia Paschoal substituiu o professor recém-aposentado Paulo Augusto da Costa Rodrigues no Departamento de Educação (DED); o professor José Tadeu Madeira de Oliveira assumiu o Departamento de Estudos e Pesquisas Médicas e de Reabilitação (DMR), no lugar  da professora Rosane de Menezes Pereira, que passa agora a responder por uma das duas assessorias do gabinete da Direção-Geral.  Por sua vez, a professora Ana Lúcia Oliveira da Silva,  que atuava como assessora,  a partir de agora vai reforçar a área burocrática do Departamento de Educação.  

No seu discurso, o diretor-geral colocou a comunidade do Instituto a par das últimas novidades sobre a instituição, acontecidas exatamente durante o período de férias.  A principal delas foi a inserção do IBC no Sistec (o sistema responsável pela gestão das informações sobre a educação profissional oferecida por instituições públicas e privadas em todo o País) e a  autorização para a instituição começar a oferecer ensino profissionalizante de nível médio já a partir deste primeiro semestre.  "Esta foi uma vitória importante, pois era uma das coisas que ao longo dos últimos anos, seja nos corredores ou nos nossos encontros, nós mais falávamos e desejávamos para nossa instituição. O resultado são os edituais dos primeiros cursos de educação profissional que estamos lançando ainda nesta semana", disse o diretor. 

João Ricardo ressaltou a importância da educação profissional para os alunos da reabilitação e disse que é preciso que se dê uma importância maior ao estímulo à livre iniciativa, dando condições para as pessoas que tiveram suas vidas profissionais e sociais interrompidas pela deficiência visual tenham condições de encontrar alternativas para conseguirem sustentar a si próprias e às suas famílias.  Entre as estratégias para alcançar uma cobertura nacional dos cursos oferecidos pela instituição, ele  destacou a importância aqueles oferecidos à distância.  "A educação à distância precisa ser incrementada para que nós possamos atingir todas as regiões desse país continental que é o Brasil", explicou. 

João Ricardo também falou sobre os trabalhos para  implantação dos cursos de pós-graduação lato sensu e stricto senso, que dependem da superação de alguns obstáculos.  Segundo ele, no caso das especializações, é preciso que o governo abra o Sistema E-MEC para que se possa cadastrar os cursos.  "Temos inclusive uma proposta elaborada por professores da casa, de um curso de Geografia voltada a alunos com deficiência visual", informou. Já  sobre o nosso mestrado profissional, João Ricardo explicou que os profissionais do DPPE estão  estruturando os mecanismos do Instituto para que, quando o Ministério da Educação abrir a Plataforma Sucupira, da Capes, seja possível submeter a proposta do Curso de Mestrado Profissional em Ensino de Pessoas com Dificiência Visual.  "Com isso, garantiremos o papel do IBC no mundo da ciência, da pesquisa e da formação continuada de profissionais na área da deficiência visual", concluiu.

Agradecimento

A nova diretora do DED, Claudia Lucia Lessa Paschoal, aproveitou a ocasião para agradecer publicamente a todos os membros da Comissão de Implantacão da Educação Profissional e aos professores chamados a colaborar com ela pelos seis meses de trabalho árduo para aprontar todos os planos de curso em tempo de serem avaliados, aprovados ainda em dezembro passado e de começarem a ser oferecidos já neste ano.  "Sem vocês nada disso teria sido possível", agradeceu a professora.

Logo mais à tarde, a diretora vai se reunir com todos os servidores do departamento para discutir os preparativos para o início das aulas, no próximo dia 11. 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página